Efeito da biopelícula de alginato de sódio em maçã minimamente processada

Authors

  • Alessandra Almeida Castro Pagani UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE
  • Ciro Travassos Aragão UFS
  • Alaiza Barros Lima Morais UFS
  • Celestina Tojal Machado UFS
  • Gabriel Francisco da Silva UFS

DOI:

https://doi.org/10.7198/geintec.v2i5.67

Abstract

O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da película de alginato de sódio a 1% aplicadas em maçãs minimamente processadas na forma de esferas durante o armazenamento em diferentes temperaturas. Concluiu-se que, as esferas de maçãs quando conservadas com alginato, teve um comportamento de retardamento na degradação natural do produto, quando comparado com as amostras sem alginato de sódio.

Palavras-chave: maçã, alginato de sódio, refrigeração.

Author Biographies

Alessandra Almeida Castro Pagani, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Profa. Departamento de Tecnologia de Alimentos/UFS

Ciro Travassos Aragão, UFS

Engenheiro de Alimentos

Alaiza Barros Lima Morais, UFS

Engenheira de Alimentos

Celestina Tojal Machado, UFS

TECNOLOGA EM QUIMICA

Gabriel Francisco da Silva, UFS

Prof Departameto de Engenharia Quimica

Published

2012-12-17

Issue

Section

Artigos (Ativos de 2011 até 2014)