Technological prospection of second generation ethanol production processes: an overview through the analysis of patent applications.

Authors

  • Luiz André Felizardo Silva Schlittler Faculdade SENAI CETIQT
  • Adelaide Maria de Souza Antunes Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI)
  • Nei Pereira Junior Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.7198/geintec.v8i4.1193

Abstract

Produzir etanol a partir de biomassas de composição lignocelulósica não é um conceito recente. Contudo, com o aumento da população e da atividade industrial no mundo a demanda energética e os impactos ambientais decorrentes trazem à tona a necessidade de novas fontes de energia. No início deste novo milênio, o etanol e as biomassas ganharam notoriedade como fontes capazes de complementar sustentavelmente a matriz energética e, também, de amenizar os impactos causados pelas fontes fósseis de energia. Existem diferentes maneiras de se produzir etanol a partir de biomassas, porém as tecnologias mais estudadas são aquelas realizadas através de rotas biotecnológicas. Tendo em vista os investimentos em desenvolvimento realizados ao longo dos anos, este artigo tem como objetivo analisar a geração de tecnologias nos principais elos da cadeia produtiva do etanol de segunda geração através dos pedidos de patentes com intuito de identificar as tendências que nortearão a indústria deste biocombustível.

Author Biographies

Luiz André Felizardo Silva Schlittler, Faculdade SENAI CETIQT

Coordenação de Engenharia Química

Coordenação de Engenharia de Produção

Adelaide Maria de Souza Antunes, Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI)

Consultora Senior da academia da Inovação.

Nei Pereira Junior, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professor Emérito do Departamento de Processos Bioquímicos da Escola de Química da UFRJ

References

BOMTEMPO, J. V. O futuro dos biocombustíveis XI: 2011 – ano 1 da era pós-etanol? Blog Infopetro, fev. 2012. Disponível em. Acesso em: 14 jun. 2012.

CASTRO, A. M.; PEREIRA JUNIOR, N. Produção, propriedades e aplicação de celulases na hidrólise de resíduos agroindustriais. Química Nova, v. 33, n. 1, p. 181-188. 2010.

CORTEZ, L. A.; LORA, E. S. Tecnologia de conversão energética da biomassa (Série sistemas energéticos II). Manaus: EDUA/EFEI, 1997. 527p.

DOGGETT, T. Analysis: Cellulosic ethanol industry struggles to take off. Reuters, 25 jul. 2011. Disponível em: <http://www.reuters.com/article/2011/07/25/ususa-ethanol-cellulosic-idUSTRE76O5J920110725>. Acesso em: 3 out. 2012.

LU, R.; MIAYOSHI, T. Studies on Acetone Powder and Purified Rhus Laccase Immobilized on Zirconium Chloride for Oxidation of Phenols. Enzyme Research, v. 2012, p. 1-8. 2012.

KLEIN-MARCUSCHAMER, D. et al. The Challenge of Enzyme Cost in the Production of Lignocellulosic Biofuels. Biotechnology and Bioengineering, v. 109, i. 4, p. 1083-1087, 2012.

LANE, J. Global biofuels enzyme market estimated at $500 million for 2010, poised for rapid growth. Biofuels Digest, mar. 2010. Disponível em: <http://www.biofuelsdigest.com/bdigest/ 2010/03/08/global-biofuels-enzymemarket-estimated-at-500-million-for-2010-poised-for-rapid-growth/>. Acesso em: 01 set. 2012.

NREL. Lignocellulosic biomass to etanol process design and economics utilizing co-current diluted acid prehydrolysis and enzymatic hydrolysis current and futuristic scenarios. Technical Report, 1999.

NREL (National Renewable Energy Laboratory). Process design and economics for biochemical conversion of lignocellulosic biomass to ethanol: Diluted acid and enzymatic hydrolysis of corn stover. Technical Report, 2011.

RAPIER, R. The first commercial celulosic etanol plant in U. S. Consumer Energy Report. sep 2009. Disponível em: <http://www.energytrendsinsider.com/2009/09/10/the-first-commercial-cellulosic-ethanol-plant-in-the-u-s/> . Acesso em: 10 mar. 2012.

TRAMOY, P. Review on enzyme market. Life Science On Line, 2009. Disponível em: <http://www.lifescience-online.com/article.html?a=1011&portalPage=Lifescience+Today.Article>. Acesso em: 10 jul. 2012.

WORLD ENERGY COUNCIL. Survey of Energy Resources. Londres: World Energy Council, 2010. 608p.

Published

2018-12-26

Issue

Section

Management and Social Science